MINHA JORNADA DA COR

Sempre usei cores com liberdade. Desde o meu primeiro projeto de interiores, ainda sem estar formada, tive o impulso de olhar para a natureza e criar uma paleta de cores movida somente pelas ideias que queria transmitir. Isso não quer dizer que nesse caminhar de oito anos não tenha sentido medo. Claro que tive medo. Mas você sabe bem que a questão não é evitar o medo, mas nos sobrepor a ele. Minha confiança no uso das cores veio através do conhecimento e da prática. A liberdade continua me acompanhando, cada vez mais forte.


Quero muito que você também use cores com liberdade, com confiança e sem medo. A isso dedico todos os dias de trabalho desde que em 2015 fundei Cores Lovers. Tem sido - e ainda é - uma jornada e tanto. E tudo começou em 2011 com o projeto para uma ex-colega de trabalho da Natura, Aline. Ela me chamou quando eu ainda nem era formada para fazer o projeto da sua nova casa em Jundiaí. E eu, que tinha acabado de pedir demissão da Natura para fazer minha virada de carreira, encarei o projeto como se estivesse desenvolvendo um produto e criei um conceito. E a partir desse conceito extrai uma paleta de cores baseada em imagens da natureza. Fiz isso da forma mais simples que você possa imaginar: montei um slide com as fotos em painel e pintei as cores no meu desenho em perspectiva. Veja você mesmo:


Esta era a paleta de cores proposta para a sala de estar. E abaixo o desenho da sala colorida.


Esta era a paleta de cores proposta para a sala de TV. E abaixo o desenho da sala colorida.


Esta era a paleta de cores proposta para a suite. E abaixo o desenho da suite colorida.