3 EXERCÍCIOS PARA QUEM DESEJA USAR CORES E NÃO SABE POR ONDE COMEÇAR

As cores são uma forma de energia portanto há uma enorme oportunidade de usar essa energia ao nosso favor. Uma cor ou uma combinação de cores, são uma boa oportunidade para o seu bem-estar emocional, mental e físico. Se você quer usar mais cores ou quer usar novas cores, o meu melhor conselho é sempre escolher essas cores com critério para tirar o melhor proveito delas. Ou seja, "já que" vai escolher, a melhor escolha é ir pelas cores que trarão ganhos imediatos para você. Essas são as cores que eu chamo de “as cores certas”.


Mas muitas vezes eu vejo um hiato entre o desejo de usar cores e ação. Você quer, mas não decide. Você quer, mas não sabe como. Você quer, mas tem medo de errar. Você quer, mas não sabe por onde começar. Pensando nisso, este não é o típico blog post. Hoje vou te propor realizar 3 exercícios que tem como objetivo que você se conecte com as cores de uma forma mais pessoal.


Depois de realizar os três exercícios você: 

  • terá uma ideia clara de onde começar a trazer mais cor para sua vida e também quais cores seriam mais apropriadas de acordo com os seus gostos, suas preferências e as emoções e sensações que elas provocam em você. 

  • saberá se está conectada(o) ou desconectada(o) com suas cores preferidas, aquelas com as quais te unem memórias afetivas e aquelas que fazem você se sentir bem. Se estiver conectada(o), você pode até pensar em abrir espaço para experimentar novas cores. Se estiver desconectada(o), pode pensar em trazer aquelas cores que fazem mais sentido para você na tua vida. 

Então, somente como reforço, recomendo estes exercícios se: 

  • quer usar cores e não sabe por onde começar,

  • está cansada(o) de usar sempre as mesmas cores e quer trazer novidades,

  • quer ter uma relação mais pessoal com as cores que usa.

Para realizar estes exercícios vai precisar de um cantinho sossegado, de um caderno de anotações e de uma caneta ou lápis. Também vai precisar de tempo porque não adianta fazer correndo. Sugiro que faça os três exercícios seguindo a ordem aqui proposta.  Sem demorar mais, vamos colocar mãos à obra.



1. OLHAR PARA DENTRO:  este exercício é um convite para olhar para dentro, olhar para a forma em que você se conecta com as cores. Pode começar pela pergunta mais simples possível que é: quais são minhas cores preferidas? E depois, quais são as cores que desgosto? E em seguida pensar em por que gosta de umas e desgosta das outras. Vale a pena botar a cabeça para funcionar e ver se lembra de alguma história relacionada com estas cores. Se for assim, tome nota dela. Lembra dos detalhes? Tome nota também. Pense nas emoções atreladas a essas cores. Como você se sente quando usa ou está na frente das cores que gosta? E frente as cores que desgosta? Essas cores que gosta e desgosta estão associadas a pessoas, ou lugares, ou circunstâncias? Acho que já entendeu que este exercício é sobre autoconhecimento e que a ideia central é que você tenha uma ideia clara de com quais cores você vibra melhor e quais é melhor deixar longe.

2. OLHAR PARA FORA: este exercício é um convite para olhar o mundo ao seu redor.  Pode ser na sua casa, no seu local de trabalho, no caminho que faz de casa para o trabalho, em um local que você frequenta aos finais de semana, ou em todos esses locais. A ideia aqui é reparar nas cores com as quais você convive com curiosidade e com o intuito de descobrir, de abrir o olhar. Neste exercício, a luz terá um papel fundamental, portanto pode ser interessante olhar às mesmas cores em diferentes momentos do dia e ver como a luz impacta na aparência delas. E você pode reparar tanto em cores da natureza como também cores do nosso mundo material e físico, o mundo criado pelo homem por dizer de uma forma. Este olhar cuidadoso fará você descobrir novas cores e reparar em diferentes tonalidades. Por exemplo, pode ser que descubra uma grande gama de tonalidades de verde, ou diferentes tonalidades de concreto, ou diferentes cores no céu com o passar das horas, até cores escondidas na sua casa. Vai tomando nota de todas suas descobertas. 

Se por ventura perceber que há poucas cores no seu convívio diário, essa é uma baita descoberta que guiará também seus próximos passos.

3. MEU MUNDO, AS CORES E EU: neste exercício vai usar o aprendido nos dois exercícios anteriores. Você já sabe as cores que mais gosta e aquelas que desgosta, e também fez um levantamento das cores do teu convívio, você abriu o olhar, descobriu diferentes tonalidades e cores escondidas. E também pode trazer um último elemento que é pensar em situações do dia a dia nas quais você toma decisões que envolvem cores. Por exemplo, quando escolhe cores para vestir, quando algum produto chama sua atenção na gôndola do supermercado, quando está olhando o feed no Instagram ou no Facebook e curte algo colorido, ou também quando aparece algo colorido e você pensa “Isso não gostei” ou “Isso não é para mim” ou seja, as cores que aparecem no seu dia a dia e que você rejeita, essas últimas vou chamar de "não-escolhas". Toma nota tanto das escolhas como das “não-escolhas” e depois analisa elas. Há uma conexão entre as suas escolhas de cores e as cores que mais gosta? Ou há uma desconexão? No seu dia a dia, você está mais rodeada(o) de cores que gosta ou que desgosta? Você segue um padrão repetido nas cores que fazem parte do seu dia a dia? E o mais importante de tudo, como isso tudo faz você se sentir?  Como você se sente quando faz escolhas em conexão com seus gostos e preferências? E como se sente no dia a dia frente a cores que desgosta? Como muda a sua energia entre umas e outras? Você sente efeitos no seu bem-estar emocional? E no seu bem-estar mental? E no seu bem-estar físico? Anota tudo que estiver relacionado às cores no seu mundo no dia a dia.


Agora que realizou estes exercícios terá uma base de autoconhecimento e de reflexão importante sobre cores, uma grande ajuda para escolher as cores certas para você. Eu tenho certeza que todos sabemos no nosso interior quais são as cores que precisamos, quais são as cores que valorizam a nossa beleza e quais são as cores que trarão resultados imediatos para o nosso bem-estar. O problema é que podemos estar mais ou menos desconectados com essa sabedoria interior.


Espero que estes exercícios sejam de ajuda para trazer as cores certas para sua vida, aquelas mais apropriadas de acordo com os seus gostos, suas preferências e as emoções e sensações que elas provocam em você. Ou seja, encontrar o caminho de usar cores com propósito.



Abraço colorido!


Felicitas



Felicitas Piñeiro. Diretora Criativa e fundadora.

Especialista em cores e designer de Interiores.

Use cores sem medo.
Não existe emoção sem cor. 
felicitas@coreslovers.com
Rua Cristiano Viana 288, Pinheiros - São Paulo

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon

© 2020 por Cores Lovers.