COMO SAIR DO LUGAR COMUM E EVITAR AS CORES BÁSICAS

Dias atrás estava caminhando pela Vila Madalena com a minha família e em uma casa havia um tapume todo cheio de Lambe Lambe e um deles dizia: Não seja obvio. Foi instintivo fazer uma foto. Mais importante ainda é que essa frase me trouxe uma ideia de tema para o blog: como sair do lugar comum e evitar cores básicas.

Para isso é preciso antes chegar a um acordo sobre o que são cores básicas. Ao meu ver quando falamos de cores básicas estamos nos referindo a cores que servem para tudo, ou também podemos dizer cores que foram escolhidas sem intenção, cores que foram escolhidas porque não sabemos quais outras cores escolher portanto fazemos uma escolha com baixo compromisso.

A pesar da minha especialidade ser cores e não roupas, não consigo deixar de mencionar que para mim cores básicas é como um bom par de calça jeans: serve para (quase) todas as ocasiões, o ano todo. Mas, tratar a calça jeans dessa forma faz que ela perca o brilho que pode ter quando usada na ocasião justa. Concorda?

No mundo das cores é muito comum pensar nas cores neutras como sendo cores básicas. Então antes de ir adiante é bom esclarecer quais são cores neutras.

Se me guio pela teoria das cores, cores neutras são preto, branco, cinza, marrom e bege. Por um lado preto, branco e cinza (sem um subtom expressivo) são cores acromáticas, ou seja cores sem cor.


Mas, na prática sabemos que é muito comum encontrar tanto cinzas azulados, como cinzas esverdeados e um ou outro cinza rosado. Entre os brancos também temos tonalidades entre um marfim (mais amarelado), um porcelana (mais acinzentado) ou um pérola (mais rosado). E ainda que pensemos o preto como somente preto, se olhamos bem poderemos encontrar pretos mais amarronzados ou mesmo mais azulados.


O marrom, diferente dos acromáticos, é uma cor complexa que quase sempre terá um subtom expressivo assim haverá marrons mais avermelhados, marrons mais amarelados ou alaranjados e até marrons mais azulados. No caso dos beges é mais comum encontrar beges mais amarelados ou alaranjados, beges mais esverdeados e beges mais rosados.

O problema não são as cores neutras — que diga-se são perfeitas em alguns casos — mas usá-las como cores "curinga" que vão com todo. Vamos então ver em quais casos as cores neutras brilham e seriam tua melhor opção:


  • São cores mais silenciosas e portanto atuam muito bem como "pano de fundo".

  • São cores que permitem que a nossa mente descanse.

  • São cores que funcionam bem em diferentes estilos.

  • São cores que resistem o passo do tempo.


Tendo isto em mente, o mais indicado seria evitar as cores neutras se:

  • Quer passar uma mensagem com intenção e clareza.

  • Deseja provocar outras emoções diferente da calma e do descanso.

  • Quer construir um estilo muito específico, nesse caso você ainda pode usar cores neutras mas precisará de outras cores ou outros elementos de design para deixar o estilo em evidência.

  • Está trabalhando em um projeto ou produto com um ciclo de vida curto portanto resistir o passo do tempo não é algo prioritário.

Veja que em todos os casos expostos aqui encima há um fator em comum: clareza. Se você tem clareza do que deseja comunicar com cores, se você tem clareza de quais emoções quer transmitir, se o estilo que você quer imprimir ao seu projeto ou produto é claro e conhecido, se você sabe que o teu projeto ou produto tem ciclo de vida curto.... então fugir das cores básicas não somente é simples, como também necessário.

Fugir das cores básicas requer clareza, intenção e compromisso. É assim que imprimimos personalidade ao nosso projeto e/ou produto e portanto fugimos do lugar comum.

Enquanto escrevia lembrei do diálogo entre o Gato e Alice...


Alice perguntou: Gato Cheshire... pode me dizer qual o caminho que eu devo tomar?

Isso depende muito do lugar para onde você quer ir – disse o Gato.

Eu não sei para onde ir! – disse Alice.

O Gato respondeu: Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve.

- Alice no País das Maravilhas, Lewis Carroll.


Então já sabe, para fugir das cores básicas... é preciso saber para onde você quer ir :)


Abraço colorido,


Felicitas