COMO PERDER O MEDO DE USAR CORES

O medo de usar cores é um fantasma que assombra muitas pessoas. Ele parece um perigo latente, esperando para agir. Esse medo pode ser irracional, quando você nunca passou pelo umbral mas ainda assim fica imobilizada; ou fundamentado, quando você já usou cores e por algum motivo não gostou da experiência e portanto disse para si mesma "nunca mais". De uma forma ou outra, eu sei que você pode perder o medo de usar cores. Já vi isso acontecer inúmeras vezes nos últimos 8 anos realizando projetos de interiores e nos últimos 3 anos realizando o curso "Oficina da Cor". Deixa te contar minha experiência.



Há 3 diferentes situações que acabam sendo entendidas como "medo de usar cores":

1. o medo a usar cores é na verdade medo de mudança camuflado;

2. o medo a usar cores é na verdade a luta interna com preconceitos respeito das cores;

3. o medo a usar cores é na verdade desconhecimento de como usar.


MEDO DA MUDANÇA: o medo de mudar não é privativo do mundo das cores. Há quem pode ter medo de usar cores na casa ou vestir roupas coloridas, mas outras pessoas têm medo de experimentar receitas novas na cozinha, ou de largar seu trabalho e apostar em um empreendimento pessoal, ou medo de conversar com um desconhecido em uma festa. São diferentes temores mas todos enraizados no medo de mudar, medo ao novo. E de alguma forma esse temor é genuíno porque há uma incógnita por resolver, você de fato não sabe como será o resultado. Talvez por isso é tão tranquilizador e motivador ver cases de "antes e depois" de pessoas reais com as quais podemos nos identificar e que passaram pelo umbral de pintar a casa, transformar um espaço pelo uso das cores ou adotar um novo look colorido, por exemplo.


Se este for o teu caso, se você relaciona o seu medo de usar cores ao medo de mudar, seguem alguns conselhos:

- admita que o medo é de mudança e isso já será libertador, as barreiras começam a cair;

- tenha um objetivo claro do que quer conquistar com as cores, como eu sempre digo escolher cores trata de emoções e não de cores;

- se for possível conte com a ajuda de um profissional acostumado a lidar com cores (designer de interiores, arquiteto, consultora de imagem e estilo, paisagista, maquiador, vitrinista, designer de estampas... de acordo com a sua necessidade);

- dê tempo para a mudança acontecer na sua mente e no seu coração, ou seja depois que fez o movimento colorido conviva com ele, curta ele, deixe a cor fazer sua transformação que para ser relevante precisa ser mais interna do que externa, dá tempo para que a cor faça sua parte.


PRECONCEITO RESPEITO DE CORES: ter ideias preconcebidas respeito de cores que fazem mais mal do que bem é mais comum do que você imagina. Conversando com a Vivian, uma ex-aluna da Oficina da Cor, ela relatou assim:

"Pra minha surpresa, eu descobri que era uma pessoa cheia de preconceitos,  cheguei ao curso ditando várias regras como não poder misturar azul com marrom, ou vermelho com rosa, como se os arranjos de cores tivessem sempre que estar dentro de uma caixa padrão. A Feli, com muita sensibilidade, foi me mostrando ao longo dos exercícios que na verdade existem infinitas possibilidade e um mundo de combinações harmônicas, basta vc brincar com as tonalidades até chegar no resultado desejado e isso me libertou!. Sai do curso vendo cartelas de cores em tudo que olhava, como se as cores tivessem se sobressaído às formas das coisas, e com isso as combinações mais inusitadas surgiram para mim, de fato meu olhar tinha sido transformado pelo curso. Ahh e meu preconceito mais enraizado, nunca misturar azul com marrom, hoje talvez seja a dupla que mais utilizo nas minhas criações como arquiteta." - Vivian Altebarmakian, arquiteta.

Se este for o teu caso, se você relaciona o seu medo de usar cores a ideias preconcebidas respeito de cores, seguem alguns conselhos:

- há uma ideia genial que diz assim "clareza é poder" portanto a melhor forma de combater o preconceito respeito das cores é a informação e vou te sugerir fazer isso de duas formas:


1. mergulhe na sua história de cor, o autoconhecimento ao redor das cores é fundamental. Sou uma defensora férrea de que quanto mais saibamos sobre a forma em que nos relacionamos com as cores, saber de quais cores gostamos e por que, e também saber de quais cores desgostamos e por que, dará a você uma clareza enorme. Você estará fortalecida para escolher cores com propósito e também saber em que momentos é preciso quebrar um padrão de uso e sair da zona de conforto arriscando mais.


2. estude sobre psicologia das cores, conhecer sobre o simbolismo psicológico das cores mais tradicional é importante, até para comparar com suas crenças ao respeito das cores, no fim das contas o que prevalece sempre é nossa relação pessoal com elas :)

O conhecimento de tudo que as cores podem fazer para você é fundamental para que você possa usar elas ao seu favor.


- lembre esta ideia libertadora: "Todas as cores combinam com todas as cores".

Se você acredita em mim (e pode acreditar, garanto) essa ideia na tua cabeça abre as assas para usar cores com mais liberdade, sem se ater a ideias preconcebidas ou regras.


DESCONHECIMENTO DE COMO USAR: eu sempre lembro - e acredito que já relatei aqui - uma reunião com novos clientes de um projeto de interiores que mostravam todas referências de ambientes beges, e mais beges, e mais beges... para mim! Eu não tenho nada contra os beges mas não parecia muito a cara deles mesmo. Havia algo raro ai. Então eu comecei a mostrar minhas referências coloridas, estímulos coloridos para deixar a conversa rolar... e nessa de mostrar ambientes coloridos aqui e ali vi que a atenção deles ia se transformando, algo estava acontecendo... até que um deles diz a seguinte frase "Acho que não gostamos de cores porque não sabemos usar”… Voilá! O meu coração pulou! E de repente fez tudo sentido eu estar aí. Pois bem, saber usar cores facilita muito perder o medo de usá-las. Mas isso não é bicho de sete cabeças não. Os conceitos básicos de cor são totalmente acessíveis e uma vez que você entende como a cor funciona se abre um mundo colorido imenso para você. O medo da lugar a um mundo de possibilidades. Um mundo mesmo!


Se este for o teu caso, se você relaciona o seu medo de usar cores ao desconhecimento de como usá-las, seguem alguns conselhos:

- abra o seus olhos para o infinito de possibilidades coloridas que a natureza oferece. Essa é sem lugar a dúvidas a melhor inspiração e a melhor forma de ver tudo que você pode fazer com cores.

- cria paletas coloridas usando um editor de imagens ou usando um aplicativo que fará isso para você. Fazer isso é um ótimo exercício para soltar a criatividade ao redor das cores. Te garanto! Você pode fazer download do eBook que eu escrevi contando como eu faço minhas paletas coloridas ou usar algum dos sites que que facilitam isso para você. Alguns deles são: Coolors ou Adobe Color.

- estuda sobre Teoria das Cores e como criar composições coloridas. Há vários cursos disponíveis no mercado. Claro, os próprios cursos que eu dou (um pouco de auto-promoção não faz mal) mas também de outros profissionais. O importante é ter a disposição de aprender o que é preciso para depois usar cada vez mais cores, sem medo e aumentando a sua criatividade :) E neste sentido, vale compartilhar um outro trecho da história da Vivian, ex-aluna da "Oficina da Cor":

"Outra questão muito importante é que, ao estudar o significado de cada cor, fiz as pazes com a cor rosa! Sempre fui avessa a ela, e descobri que isso estava ligado à não aceitação do meu próprio feminino, como se ao usar rosa eu me mostrasse fraca ou como um bibelô. Posso dizer que a oficina despertou um processo de cura em mim, que depois foi aprofundado com ajuda da terapia.  Isso inclusive trouxe uma história divertida, eu que sempre foi uma pessoa de azuis recentemente fui a um casamento com um vestido em dois tons de rosa. Minhas irmãs ficaram chocadas com a mudança, mas ainda assim disseram que fiquei muito bonita. E eu me senti linda, poderosa e vestida de mim mesma (que acho que é o mais importante). Para terminar queria dizer que a oficina foi um divisor de águas para mim. Além de toda a parte teórico-prático fornecida que me permitiu de fato usar as cores sem medo, eu pude mergulhar em mim mesma e descobrir um pouco mais dos meus próprios gostos que naturalmente refletiram no meu trabalho. Posso dizer que eu comecei o curso sendo uma pessoa azul, que é uma cor que remete a estabilidade, e sai de lá uma pessoa laranja, cheia de energia e felicidade pelas cores!" - Vivian Altebarmakian, arquiteta.

Espero que você possa identificar onde reside o seu medo a usar cores e assim terá um caminho a seguir para trazer mais e novas cores para o seu dia a dia. Vale muito a pena. Pode ter certeza disso ;)


Abraço colorido!

Felicitas


> Foto de Luna Lovegood no Pexels



Felicitas Piñeiro. Diretora Criativa e fundadora.

Especialista em cores e designer de Interiores.

Use cores sem medo.
Não existe emoção sem cor. 
felicitas@coreslovers.com
Rua Cristiano Viana 288, Pinheiros - São Paulo

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon

© 2020 por Cores Lovers.