COMO LEVANTAR O ASTRAL DA SUA CASA USANDO AS CORES CERTAS

Cor é incrível. Ela está presente em todos lados ao nosso redor. E ela influencia talvez todas as decisões do nosso dia a dia, mesmo que nem percebamos que isso está acontecendo. Vou te dar um exemplo bem simples: quando você prepara café com leite, você sabe o exato sabor do café que adora só de olhar a cor da mistura de café com leite. Há quem goste mais clarinho, com mais leite. Há quem prefira ele bem escuro ou somente com um pingo de leite. Ou seja, a cor certa do café com leite é o que garante o sabor que você gosta.

Agora já entendeu porque eu falo de “cores certas”? Que as cores podem ajudar a levantar o astral da sua casa é conhecido. Somente com buscar no Google, virão mil artigos sobre o uso das cores na casa e sobre psicologia das cores. Mas eu quero te levar um passo adiante, a que você descubra as cores certas para você e para sua família na sua casa. Tal como você conhece a cor exata de café com leite para começar o dia. 

Então vamos lá! Primeiro vamos repassar as características principais da psicologia das cores para as 11 cores principais. 

- VERMELHO é a cor da paixão (do amor ao ódio), da energia, do calor, da força física, da coragem, da rebelião, do confronto, do movimento, da ação, da sobrevivência. 

- ROSA é a cor do carinho, do romantismo. É a inda a cor da feminilidade (mesmo que rosa não é mais de domínio exclusivo das mulheres). 

- AMARELO é a cor do sol, da alegria, do otimismo, da auto-confiança.

- LARANJA é a cor da amizade, uma cor quente, amigável, divertida e enérgica. 


- AZUL é a cor da calma, da serenidade, da reflexão, da lógica. 

- VERDE é a cor da vida, do balanço e da harmonia, nos conecta com a natureza e é calmante.


- VIOLETA é a cor da espiritualidade, nos conecta com o universo, com algo superior. É uma cor reflexiva, meditativa, contemplativa. 

- MARROM é uma cor que transmite segurança, solidez, confiança. É acolhedora e confortável. 

- BRANCO é a cor da paz, da calma, da pureza e da simplicidade. É a perfeição, é puro. 

- PRETO é a cor da elegância, do glamour, da sofisticação, da autoridade e do mistério.


- CINZA é a cor da solidão, da tristeza, do vazio emocional. 

Então, agora que estamos com uma base em comum vamos continuar falando do que acredito mais importante: como saber se uma cor é a cor certa para você. E ainda quando minha área de aplicação são as consultorias cromáticas para interiores, ou seja escolher as cores certas para sua casa. Saiba que tudo isto você pode aplicar também ao escolher cores para vestir. Mas lembra, eu digo isto como especialista em cores e não como especialista em coloração pessoal ou imagem e estilo. 

Para saber se uma cor é a cor certa para você, o ponto de partida básico é pensar no conteúdo emocional da cor, no que cada cor evoca pela psicologia das cores. Mas depois sugiro que reflita em outros 3 pontos:

1. São as tuas vivências que ditam a forma que você se relaciona com as cores. Deixa te explicar: ainda que as cores são universais cada um de nós temos uma conexão muito pessoal com as cores. E essa conexão vai se formando ao longo da nossa vida pela forma repetida em que consumimos cores.. as cores da nossa casa da infância, as cores da nossa adolescência, as cores que vestimos, as cores dos objetos que consumimos, as cores vividas ao longo da nossa vida… tudo isso vai gerando “associações de cores muito pessoais” e que são próprias do que eu chamo a nossa “história de cor”. Olhar com carinho para a nossa história de cor trará um auto-conhecimento muito grande sobre porque escolhemos sempre umas cores frente as outras, porque algumas cores geram rejeição, porque preferimos sempre cores claras, ou sempre cores escuras, ou tememos as cores vivas e optamos mais vezes por cores apagadas. Quem quiser se aprofundar neste tema pode ler o eBook “Qual é sua história de cor?" que aborda este assunto em forma prática.  Faça download gratuito do eBook clicando aqui.


2. As emoções que uma cor transmite depende, a grande maioria das vezes, mais da sua intensidade cromática do que da cor em si. Veja como eu divido as cores em 4 grupos de intensidades cromáticas diferentes e isto vai ficar súper claro para você:

a. Cores claras: são cores que refletem muita luz, também chamadas cores suaves ou cores pastel. Inspiram calma, descanso, quietude, inocência, relaxamento, nascimento ou renascimento. 

b. Cores escuras: cores que contêm preto na sua composição. Inspiram seriedade, sofisticação, maturidade, dramaticidade. 

c. Cores vivas: cores vibrantes, atrativas ao olhar, que chamam atenção, são as cores mais “cromáticas” (os vermelhos mais vermelhos, os verdes mais verdes, os amarelos mais amarelos). Inspiram alegria, movimento, ação, dinamismo, excitação. 

d. Cores apagadas: cores que contém cinza na sua composição. Inspiram descanso, quietude, relaxamento (igual que as cores claras, mas dependendo de quão “sujas” podem parecer também sérias, sem vida, antigas).

3. Cor certa no contexto errado não te leva a lugar nenhum. Vou te dar um exemplo clássico de como as cores são sentidas nos interiores. Veja se concorda comigo: se eu recomendar a cor vermelha na consultoria cromática de um quarto de um casal evocará sensações e emoções totalmente diferentes de que se recomendo usar a cor vermelha em um quarto infantil. Certo? E um outro exemplo no qual você pode ver também as ideias de história de cor e de intensidade cromática juntas: digamos que você gosta muito do vermelho intenso porque ele lembra a cor de batom da sua mãe, ele te passa uma sensação de vida e de energia que você simplesmente adora. Você está escolhendo cores para o seu dormitório onde quer relaxar no fim do dia, não ter muitas ideias na cabeça e esvaziar a mente. Frente a essa situação, você ainda pode manter a ideia do vermelho, uma cor que você adora, como cor âncora para o seu dormitório mas sugiro usar uma tonalidade mais apagada, mais acinzentada e não um vermelho intenso para não atrapalhar no teu descanso.

Como você pode ver, a psicologia das cores é um ótimo ponto de partida para levantar o astral da sua casa usando cores. Mas estes outros conceitos que uso nas consultorias cromáticas para ajudar os meus clientes a escolher as cores para suas casas são um melhor caminho para escolher as cores certas:


- Levar em consideração a sua história de cor, as suas associações pessoais com cores.

- Prestar atenção na escolha não somente da cor certa, mas da tonalidade certa.

- Usar o contexto em que a cor será usada como balizador também na escolha.


Assim você escolherá cores que não somente farão que a sua casa tenha mais  personalidade e mais propósito, se não cores que de fato contribuam para o seu bem-estar emocional.


Se gostaria de saber mais sobre a consultoria cromática para interiores, dá uma olhada neste artigo no qual explico o que uma consultora cromática profissional pode fazer por você :) Leia clicando aqui.


Muito bom te encontrar por aqui! Se gostou e curtiu este conteúdo repassa para quem possa aproveitar dele também. Eu já agradeço de antemão.


Abraço colorido! Felicitas :)




Felicitas Piñeiro. Diretora Criativa e fundadora.

Especialista em cores e designer de Interiores.

Use cores sem medo.
Não existe emoção sem cor. 
felicitas@coreslovers.com
Rua Cristiano Viana 288, Pinheiros - São Paulo

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon

© 2020 por Cores Lovers.