CÍRCULO CROMÁTICO: QUANDO É BOM USAR, E QUANDO É BOM LARGAR.

O círculo cromático pode ajudar você em algumas decisões de projeto, mas ele também pode atrapalhar você na hora de explorar todo o seu potencial criativo. Ou seja, há um tempo para usar o círculo cromático, e há também um momento em que você pode largar ele para ser justamente mais criativo. E eu vou te explicar esses dois momentos. 

O círculo cromático é a ferramenta ideal para aprender e conhecer a Teoria da Cor básica.

Assim, tendo um círculo cromático em mãos fica mais fácil aprender o que são cores primárias, cores secundárias e cores terciárias (ou intermediárias). Também você pode visualizar facilmente a diferença entre cores frias e cores quentes, a um lado e outro do círculo cromático, ou seja o conceito de temperatura de cor. E também fica mais fácil entender o que são harmonias monocromáticas, harmonias análogas, harmonias complementares ou complementares divididas, tríades… todas as “receitas” de combinações harmoniosas.


Quando eu considero que é importante “largar” o círculo cromático? Ou pelo menos não ficar preso às suas receitas? Precisamente quando queremos criar combinações de cores harmoniosas. Eu pelo menos rara vez na frente de um novo projeto penso… “aqui vou usar análogas frias ou aqui vou usar uma tríade de secundárias”. Isso por pelo menos 2 motivos principais que são:

1. antes de pensar em uma harmonia de cores você precisa ter em claro quais sensações e/ou emoções quer transmitir com o seu projeto colorido. Precisa ter muito claro o objetivo para o qual está criando essa harmonia bem antes de querer pensar mesmo em uma harmonia.

2. porque mais importante do que conhecer de A a Z o círculo cromático memorizando todas as combinações possíveis (algo que considero impossível ou pelo menos chato demais para ser verdade) é importante saber o que faz que uma harmonia de cores funcione, quais elementos precisa levar em consideração para uma harmonia de cores efetiva. 


Sim, eu imagino o que você pode estar pensando agora: nossa, ela está me pedindo para não usar o círculo cromático na hora de criar uma harmonia de cores??? Bom, você pode optar por usá-lo claro, se me acompanha por aqui faz tempo sabe que, na minha opinião, não há nada definitivo no mundo da cor e que não sou muito ligada a regras na hora de trabalhar com cores (nem as próprias regras, nem regras alheias).


Mas o que eu posso garantir a você é que, tão importante quanto conhecer o círculo cromático, é ter domínio destes outros conceitos que farão que sua harmonia de cores funcione de maravilhas. Eles são: