A LINGUAGEM EMOCIONAL DA COR


Cor mexe com as nossas emoções. Acredito que falar da linguagem emocional da cor, falar da Psicologia da Cor, é um dos temas que mais desperta genuína curiosidade no mundo das cores. Não estranha se pensamos que 90% da informação que processamos no nosso dia a dia nos chega em forma visual.

A web está recheada de artigos acerca do que parecem ser verdades universais. Azul é frio. Vermelho é cálido. Cores frias são calmas mas também podem transmitir tristeza. Cores quentes evocam energia, dinamismo e alegria. Muito amarelo pode irritar. Neutros são sofisticados. Cinzas denotam maturidade... E assim vai…


Será que as emoções que as cores transmitem são tão previsíveis? Quer gerar um clima amigável? Use o cálido, social e amigável laranja. Quer se re-energizar? Use o estimulador vermelho. Quer relaxar e dormir? Mergulhe no tranquilizador azul. Não tem certeza? Use o ambíguo violeta. Quer um ambiente meditativo? Use o branco silencioso. Odeia cor? Use cinza. Quer trazer luz para questões relevantes? O amarelo criativo é a solução.


Se for assim seria fácil. Não acha?

Se pensamos na cromoterapia - a prática de usar cores na cura de doenças - podemos muito bem defender a ideia de que há verdades universais ao redor das cores. Já antigas civilizações no Egito, Grécia, India e China usavam estas práticas com o objetivo de harmonizar o corpo. Não muito diferente da proposta do Chroma Yoga - uma nova abordagem na prática de yoga que combina luz colorida, som e óleos essenciais - que propõe “um novo espectro de benefícios”.


Mas ao mesmo tempo quem trabalha com design - ou qualquer atividade que une cor à pessoas - sabe que o cai bom a alguém pode ser rejeitado por outro alguém. Mmmm... agora eu me confundi. No fim, há um certo e errado na linguagem emocional da cor - na psicologia da cor - ou as emoções nas quais se baseiam nossas escolhas de cores (ou derivadas das nossas escolhas de cores) são totalmente pessoais?

Aqui precisamos distinguir algumas ideias e conceitos. Não é o mesmo pensar em associações de cores pessoais, do que simbolismos de cores culturais ou psicologia da cor (tanto no que se refere a significados positivos quanto negativos).

Associações de cores são associações conscientes que se referem a uma determinada cor ligada a um evento que está pela sua vez atado a uma memória. As associações de cores são pessoais. Assim por exemplo eu posso lhes contar como considero o verde escuro e intenso uma cor ao mesmo tempo elegante e confortável já que o sofá da sala na casa da minha infância era de veludo verde (verde inglês, diríamos na Argentina). Simbolismos de cores são associações conscientes ligadas a uma determinada região ou pais ou cultura. Como exemplo serve o último post sobre o significado da cor vermelha na China. < clique para ler se ainda não viu :) Quando tratamos da psicologia da cor nos referimos à forma inconsciente em que a cor influencia como nos sentimos, como nos comportamos e como interagimos com os outros. Neste nível a cor pode afetar a nossa saúde e bem estar mental, físico e emocional. Assim é amplamente difundido que a exposição à cor azul faz com que o corpo emita substâncias calmantes e relaxantes, por exemplo.

Portanto precisamos lembrar que a cor é uma sensação ligada aos nossos sentimentos, antes do que ao nosso intelecto (ainda quando a cor é processada no cérebro). Nossa sensibilidade para a cor tem a ver com a nossa natureza humana mas também com a nossa educação e criação. Quando eu pergunto: qual é sua história de cor? (usando a frase de Moll Anderson que tão forte tem impactado em mim) estou basicamente me referindo a essas particularidades que fazem que as nossas respostas emocionais à cor sejam únicas. E ainda há um outro elemento a considerar que é o contexto. A cor pode dar forma as nossas emoções e sentimentos em forma diferente dependendo do contexto. Assim sendo o mesmo verde pode ser natural ou sobrenatural.


O melhor conselho que posso dar ao profissional da cor é que esteja atento sempre às preferências de cores e respostas primárias às cores de parte de seus clientes, que se aproxime da linguagem emocional da cor de seus clientes. Esta pode ser a base a partir da qual construir e desenvolver harmonias de cores artesanalmente sob medida. Abraço colorido, Felicitas.


#azul #vermelho #laranja #amarelo #cinza #neutros

Felicitas Piñeiro. Diretora Criativa e fundadora.

Especialista em cores e designer de Interiores.

Use cores sem medo.
Não existe emoção sem cor. 
felicitas@coreslovers.com
Rua Cristiano Viana 288, Pinheiros - São Paulo

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon

© 2020 por Cores Lovers.