5 TRUQUES PARA COMBINAR CORES COMO UMA DESIGNER PROFISSIONAL

Quando ainda trabalhava na Natura, uma promotora de vendas se aproximou durante uma reunião e me fez o que considero até hoje o melhor elogio recebido de outra mulher. Ela me disse assim: "Estava te olhando e achei muito interessante tua roupa, nada combina com nada mas, tudo junto, fica super bonito". Eu lembro que, depois de rir por dentro, fiquei mega feliz porque desde sempre, muito antes de decidir me tornar designer profissional, uso um artifício infalível na hora de combinar cores, o truque que chamo de "o não combina que combina" ou seja, a arte de usar cores e texturas que a simples vista não combinam mas, que quando usados em conjunto e com intenção, ficam ótimas.

Esse é um dos 5 truques para combinar cores que continuo usando até hoje nos meus projetos de interiores. É curioso que de lá para cá estudei muito, aprendi muito mas aquilo que sempre fiz em forma mais intuitiva continua sendo um ponto súper alto dos meus projetos profissionais. O bom é que o conhecimento técnico adquirido nestes anos todos me permitiu entender por que funciona e em quais casos usá-lo e quando é melhor optar por algo mais "combinadinho".

Vamos então aos 5 truques!

Truque 1. Tão simples como aplicar o famoso 60 - 30 - 10

É um truque simples para manter uma combinação de cores balanceada. Ele consiste em usar 3 cores na sua combinação e com um jogo de proporções interessante: uma cor dominante que representa 60% da combinação, uma cor secundária que representa 30% da combinação e uma cor de acento (ou detalhe) que representa 10% da combinação. A cor dominante vai marcar o tom do teu projeto colorido, ela vai servir de âncora para definir o estilo e ser o pano de fundo para as outras cores. A cor secundária acompanha a cor dominante mas deve ser o suficientemente diferente para trazer interesse para o projeto. A cor de acento ou detalhe será o toque pessoal e aquilo que fará tua combinação de cores brilhar. Escolher as cores seguindo este truque 60-30-10 é uma forma simples de ter uma combinação balanceada e atrativa em termos de proporção.

Esta foto do projeto que fiz na casa da Ana Luisa é boa amostra. Há uma cor dominante que é o violeta na parede, uma cor secundária que são os cinzas da cortina e da poltrona e a cor de acento que é o vermelho na almofada.

Truque 2. Intensidade de cor sob controle.

Quando falamos de intensidade, tecnicamente se trata da saturação ou pureza das cores, estamos nos referindo a cores vibrantes ou cores apagadas. Combinar cores da mesma intensidade, ou intensidade semelhante, é uma forma de trazer conforto usando cores.

Pela sua vez a intensidade das cores tem tudo a ver com a emoção e sensação que quer transmitir com a sua combinação. Cores apagadas tem tudo a ver com mensagens mais calmas, tranquilas, retrô. Cores intensas tem tudo a ver com mensagens mais dinâmicas e enérgicas. Isso não significa que você não possa misturar cores de diferentes intensidades na mesma combinação, mas isso é algo que precisa de mais cuidado e atenção.

O controle da intensidade de cor fica mais evidente quando usamos muitas cores. Para este tapete da loja Luiza Perea escolhi 5 cores mas todas elas estão unificadas na sua intensidade, algo que é facilitado por se tratar do mesmo material. Por esse motivo, mesmo havendo um contraste de matiz e de luminosidade interessante, as intensidades igualadas faz que a combinação fiquei mais agradável aos olhos.