top of page

3 ATIVIDADES PARA EXERCITAR SUA CRIATIVIDADE COM CORES.

Levante a mão, quem gostaria de ser mais criativa nas suas combinações de cores?

Usar cor é sem dúvida uma expressão de criatividade porém há muitas mulheres que realizam atividades criativas mas sofrem de falta de inspiração e precisam lidar com a frustração de desejar fazer as coisas de um jeito diferente, sair da caixa, sair do óbvio, se reinventar e não conseguir.


Em casos mais extremos podem se configurar bloqueios criativos, esse estado de imobilização no qual você não pode sair do lugar e os projetos ficam parados ou pior, ainda contra a sua vontade, repete soluções passadas ou, o que não é nada agradável, copia colegas conhecidos ou desconhecidos, mas copia.


A questão é como podemos realmente sermos mais criativas usando cores, evitar bloqueios criativos e ter um fluxo contínuo de inspiração?


A resposta mais simples e precisa é: você será mais criativa "fazendo", ou seja, se colocando em ação, experimentando e se abrindo a novas possibilidades.


Fácil? Não. Para nada. Até por uma questão muito particular que toca no mundo das cores.


Depois de estar mais de 10 anos neste mundo colorido posso dizer com total segurança que para ser mais criativa no uso das cores é preciso, em primeiro lugar, querer muito. Isso porque há muitos estímulos que conduzem para um caminho simplista e para nada criativo. Pelo contrário, mais do mesmo.


Não é simples estudar a cor. Por um lado, a cor é fascinante e é muito difícil encontrar alguém ligado ao mundo das atividades visuais que assuma que não gosta de cor.


Mas, ao mesmo tempo, se aprofundar no estudo da cor envolve tantos aspectos (fisiologia dos nossos olhos, física da luz, composição dos pigmentos, influências das cores com outras cores vizinhas, influências de materiais e texturas, interpretação das simbologias universais e pessoais das cores, análise de contextos de uso e aplicação incluindo mercados, segmentos, nichos... ufa, muita coisa!) que há muitas profissionais que se aproximam do mundo da cor em forma superficial, no fim das contas se trata de cor, né?


O resultado disso é que encontramos muitas abordagens parciais, simplistas e reducionistas da cor. No pior dos casos, apresentando as combinações de cores e mensagens coloridas como fórmulas, receitas a seguir e o pior de tudo, verdades absolutas.


Se você seguir somente esses estímulos que encontramos de monte em mídias sociais infelizmente você vai embarcar em um caminho nada criativo. Pelo contrário, continuamente você é convidada a fazer mais do mesmo. Criatividade zero.


A criatividade no uso das cores requer sim, estudo da cor (com todas as complexidades listadas acima) mas também requer um olhar interior. Pois é, você quer usar para fora, nos teus projetos e produtos coloridos, e eu estou te convidando a voltar o olhar para o teu interior, entrar no caminho do autoconhecimento e da descoberta do teu potencial criativo.


Parece óbvio, mas ninguém tá falando disso. É mais fácil vender a solução das harmonias do círculo cromático.


A minha jornada colorida me demonstrou que quando se trata de cores é preciso estudar teoria das cores, se conectar com o lado emocional da cor, ter um ouvido empático e também é preciso olhar para o interior de cada um.


Dito em outras palavras: se trata de cores, de emoções, do outro e DE VOCÊ. Tudo junto e misturado.


Este post aborda este último ponto extremamente importante e efetivo na hora de ser mais criativa usando cores, sair da caixa, combinar cores fora do óbvio e ter um fluxo contínuo de inspiração. O foco deste post É VOCÊ!


Vou listar aqui 3 atividades que você pode realizar para acordar e exercitar o teu olhar criativo para as cores. Vamos lá.


1. A primeira atividade é extraída de meu novo xodó o livro "Aprender de coração. Práticas para libertar o espírito criativo.", da Corita Kent e Jan Steward.


O primeiro capítulo do livro da Corita fez ênfase no OBSERVAR.

Ela diz assim: "Não entendemos a plenitude de toda e qualquer coisa. As coisas mudam constantemente. Há apenas cinco minutos, vimos um objeto e achávamos que o conhecíamos, mas agora ele é muito diferente. Para sermos capazes de nos adaptar a essas diferenças sutis, é necessário renovarmos nosso olhar com novos recursos internos e prestar atenção às mudanças pelas quais os objetos passam. Precisamos estar cientes do que ainda não sabemos.".

Com esta introdução eu escolhi esta atividade que ela chama NADA É IGUAL. Vou transcrever aqui a explicação do exercício.


Pegue algo na natureza - dois dentes de leão - e observe-os por cinco minutos, listando como se diferenciam um do outro. Repita o exercício com duas folhas da mesma árvore. E com duas ervilhas da mesma vagem. Nada é igual. Nenhuma coisa é equivalente a outro. Tudo é particular e único.

Depois de fazer isso por uma semana, olhe novamente para esses pares de coisas e faça uma nova lista. Você encontrará mais diferenças porque exercitou sua capacidade de observação.

Genialidade e olhar para as coisas de uma forma não usual.

Trabalhe em áreas que você desconhece, em lugares onde nunca esteve antes.


Eu amo este exercício porque quando se trata de estudar sobre cores o primeiro passo sempre é re-aprender a VER. Eu acredito fortemente que a observação está na raiz de todo trabalho criativo, seja ele qual for. Portanto, reforço o convite da Corita para observar com novos olhos cores e formas, cores em diferentes horários do dia, cores em diferentes contextos, cores em diferentes materiais, cores em diferentes pessoas, objetos, projetos. Alimente o seu olhar.


2. A segunda atividade é extraída do livro "Encontre sua voz artística, em tradução livre do original em inglês Find your artistic voice", de Lisa Congdon.


No último capítulo do livro sobre "Estratégias para desenvolver sua própria voz" ela inclui várias atividades e uma delas, que trata de uma atitude a tomar por quem deseja ser mais criativo, me parece muito acertada e diz assim, vou transcrever aqui a explicação da atividade:


PENSE COMO UM PRINCIPIANTE.

Uma das melhores maneiras de permanecer aberto a experiências é pensar como um iniciante. Quando você adota uma mente de iniciante, há um número ilimitado de possibilidades disponíveis para você. Por outro lado, quando você se considera educado e experiente, vê menos possibilidades.


Segundo artigo do pesquisador Victor Ottati e colegas do The Journal of Experimental Social Psychology, abordar seu trabalho (e tudo, na verdade) com a mente de um iniciante - mesmo as coisas nas quais você é tecnicamente um especialista - aumentará sua capacidade de aprender, desenvolver habilidades e ativar um pensamento mais criativo. Também o abrirá para diferentes perspectivas e possibilidades.


Quando você se pegar dizendo "Isso não pode ser feito" ou "Eu nunca poderia fazer isso" ou "Isso nunca terá sucesso", pare e permita-se abrir sua mente para resultados positivos, incluindo que, embora o fracasso seja uma opção, também é o fato de que algo realmente pode funcionar!


Quando você pensa como um iniciante, você absorve informações durante o dia e ouve sem julgar, na tentativa de aprender algo novo. Quando você estiver curioso sobre alguma coisa, permita-se explorar.


Eu amo esta atividade porque quando se trata de Cor corremos o risco de querer complicar as coisas para fugir daquela visão de "coisa de criança". Quando leio que Lisa Congdon recomenda adotar a mente de um iniciante, eu entendo isso como remover as firulas, remover o que é acessório, quase como voltar a ser criança e colorir livremente, sem julgar, sem preconceitos, sem deve-não deve.


3. A terceira atividade é extraída do curso COLORir de Cores Lovers que terá uma nova edição no mês de Maio 2024.


O curso COLORir põe o foco em que você aprenda a usar, escolher e combinar as cores certas usando sua intuição colorida junto com uma base sólida de conhecimento.


Esta atividade é para colocar a mão nas cores, usando como ponto de partida músicas. Foi uma atividade que eu realizei por primeira vez em um curso que fiz lá em 2015 na Escola Belas Artes com o professor Elcio Sartori. Eu adaptei esta atividade sendo muito criteriosa na escolha das músicas que você vai descobrir, depois de realizar o exercício, guardam uma "curiosidade" que eleva as conclusões da atividade.


A atividade vai funcionar assim: encontrará logo embaixo os links de duas músicas que você poderá escutar no YouTube. Você vai se preparar com seus materiais coloridos (lápis de cor, canetinhas, papéis coloridos, fitas, botões, tecidos coloridos, o que tiver na mão em casa) e ao dar "PLAY" na música começará a criar sua combinação de cores se guiando pelo som e ritmo da música.


Peço que: não escute a música antes para fazer a combinação depois. É muito melhor quando você escuta a música e cria a combinação de cores em simultâneo. Mesmo que por ventura você já conheça a música, faça dessa forma: coloque "PLAY" e somente depois comece a criar sua combinação.


E mais um pedido: procure não olhar o vídeo da música mas somente "ouvir" a música para criar a combinação de cores, assim você não tem outras interferências visuais.


Você terá exatamente os 3 ou 4 minutos que dura cada música para realizar sua combinação de cores. O seu tempo acaba no mesmo instante em que a música termina.


E agora o pedido mais importante: Faça registro fotográfico das suas combinações de cores após finalizar cada uma e me envia por direct a @coreslovers no Instagram que vou ter o maior prazer de ver junto com você o resultado dessas combinações feitas de uma forma mais intuitiva do que racional.


Bora buscar o materiais coloridos e dar o "PLAY " para COLORir. Olha aqui os links para as músicas no YouTube.




Eu amo esta atividade porque me conecta com as emoções das cores de uma forma muito especial e me faz acreditar qeu realmente colorir é uma expressão que mistura sempre intuição e razão.


Se você chegou até aqui tenho certeza que deseja usar cores com mais criatividade, fora da caixa e sair do óbvio nas suas combinações. Isso tem tudo a ver com a abordagem de Cores Lovers em todas as atividades educativas. O curso COLORir terá uma nova turma no mês de Setembro 2024 e, para ter as informações em primeira mão no seu email, te convido a entrar na lista VIP para essa nova turma, clicando aqui.


Para encerrar uma frase muito inspiradora que li no livro da Corita Kent, mencionado acima. A frase é do Mestre Eckhart que curiosamente foi um frade do SXIII reconhecido por sua obra como teólogo e filósofo. A frase diz assim:

"O artista não é um tipo particular de pessoa, mas cada pessoa é um tipo particular de artista."

Ler isso me faz acreditar que realmente o segredo está no olhar interior, o segredo está em VOCÊ.


Boa semana colorida!

Felicitas :)


livro digital use cor sem medo para profissionais com dicas práticas cores lovers

Yorumlar


logo Cores Lovers
bottom of page