JÁ CONHECEMOS ALGUMAS CORES DO ANO, E AGORA O QUE FAZEMOS COM ISSO?


Acredito fortemente em libertar o uso da cor com confiança e propósito e por isso eu vivo me perguntando… Cor do ano: para que? Chego até me questionar se deveria de fato até falar deste assunto sendo que o uso da cor com liberdade, sem amarras à criatividade e em conexão com as nossas emoções… se guia somente pelo coração mesmo.


Então, para que mesmo Cor do ano? Como profissional da cor acredito que acompanhar as tendências de cores servem para entender de uma forma abrangente um “sentir” maior que é do mundo, que é interpretado pelos grupos que fazem tendências de cores, e olhando essas diferentes visões podemos ter uma ideia de para onde caminhamos como sociedade. Esse conhecimento enriquece a nossa experiência e referências de cores quando trabalhamos, quando escolhemos harmonias, quando conversamos com um cliente.


Três grandes marcas de tintas já divulgaram suas cores do ano para 2018. E suas interpretações são reflexo de uma bela diversidade que vale a pena analisar. A Coral faz um chamado para nos reconectar com cores calmas e tranquilas com um cinza rosado chamado Adorno Rupestre. A Sherwin Williams elegeu como cor do ano um azul esverdeado que mistura a calma e tranquilidade do azul com o equilíbrio do verde chamado Melodia do Mar. E a Suvinil escolheu a cor Terra Roxa, um tom laranja terroso que fala de uma paleta natural.


Muito diferente? De alguma forma sim no que se refere às cores escolhidas por estas marcas de tintas para levar sua voz, mas se pensamos um minuto na mensagem subjacente, ela é bem similar. Todas enfatizam a necessidade de viver um novo tempo de mais calma e tranquilidade, de mais confiança. De ambientes mais aconchegantes e de nos sentirmos acolhidos nas nossas casas.

Na Oficina da Cor fazemos muitos exercícios de harmonias de cores embalados com uma ideia muito clara de transmitir emoções com cores. E tendo feito esse exercício já com mais de 50 profissionais da cor entre arquitetos, designers de interiores, artistas plásticos, estilistas e consultoras de estilo, posso afirmar que há infinitos caminhos para nos expressar, para contar uma história com cores. Como eu sempre digo, não tem certo nem errado quando se trata de cor, somente precisamos ter certeza de que as cores que escolhemos usar (para nós mesmos ou para projetos de clientes no caso de profissionais da cor) está de acordo com o que queremos transmitir. Por isso a importância de trabalhar com cor sem amarras, com total uso da nossa criatividade, com uma boa conexão entre coração e mente e com um conhecimento muito bom dos recursos que temos na mão quando decidimos usar cores.

Então… agora que sabemos algumas das cores do ano para 2018, o que fazemos com isso? Quem sabe você não se encanta por um destes tons e dá aquela vontade irresistível de sair pintando tua sala, cozinha, lavabo, dormitório ou corredor com alguma destas cores… cor é sempre bem vinda! Curte a mudança e celebra os novos ares na tua casa. Ou, talvez somente possa parar um minuto e pensar na mensagem que estas cores nos passam: a importância de uma casa aconchegante, calma e tranquila no meio de um mundo que às vezes se apresenta bem caótico lá fora. E tanto você quanto eu sabemos que tua família e amigos por perto já fazem qualquer ambiente ficar mais reconfortante como um excelente ponto de partida.


Para saber mais das tendências de cores visite os sites: Coral | Sherwin Williams | Suvinil


Felicitas Piñeiro. Diretora Criativa e fundadora.

Especialista em cores e designer de Interiores.

Use cores sem medo.
Não existe emoção sem cor. 
felicitas@coreslovers.com
Rua Cristiano Viana 288, Pinheiros - São Paulo

  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White Pinterest Icon

© 2020 por Cores Lovers.